segunda-feira , junho 25 2018

Novo trecho da Linha 9 Esmeralda teima em não sair do papel

Por/Flaviane Fernandes

A obra das duas novas estações está atrasada e ainda não tem data prevista de conclusão

A Linha 9-Esmeralda da CPTM, (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) que liga Osasco a Grajaú, transporta atualmente cerca de 570 mil usuários por dia útil. Esse número deve aumentar para 680 quando a obra de um novo trecho de 4,5 km for concluída, mas ele teima em não sair do papel.

De acordo com informações da Companhia, a implantação das duas novas estações: Mendes-Vila Natal e Varginha, beneficiará os moradores do extremo sul de São Paulo, Grajaú, Estrada dos Mendes, Varginha, Vila Natal, Jardim Icaraí, Jardim São Bernardo e Conjunto Residencial Palmares.

Ainda, segundo a CPTM), o valor previsto para a obra é da ordem de R$ 790 milhões, dos quais R$ 500 milhões foram prometidos pelo Governo Federal, por meio do PAC da Mobilidade. Como, até agora, não houve o repasse financeiro, o cronograma foi afetado.

Quem for a Obra observa que de fato ela ‘caminha’ a passos lentos, apenas uma das estações prometidas dá sinal de avanço, o outro trecho que segue rumo ao bairro Varginha está muito longe de ser concluído; há apenas postes no lugar e nada de trilhos.

A CPTM afirma que mesmo sem a verba federal, o Governo do Estado prosseguiu com os trabalhos, executando os contratos – que foram concluídos em 2016 – com recursos próprios, realizando os projetos, as desapropriações e reassentamentos necessários.

Em nota diz que durante todo esse período, a CPTM manteve inúmeras tratativas com a Caixa Econômica Federal e, a partir de outubro do ano passado, iniciou a publicação dos editais para conclusão das obras, de acordo com a ordem de aprovação pelo Ministério das Cidades – PAC. Portanto, novas equipes de trabalho só serão contratadas após a assinatura da Ordem de Serviço com as empresas que vencerem o novo certame. O prazo previsto para a conclusão das obras será de 18 meses, contados a partir da nova data de ordem de serviço a ser emitida após o fim do processo licitatório.

Até lá, moradores dos bairros apresentados acima seguem seus caminhos utilizando ônibus ou outros meios de transporte.

Imagem: Reginaldo Lima

Sobre expressozonasul

Verificar também

Jogo de empurra-empurra impede que Casa da Mulher Brasileira de São Paulo seja inaugurada

Por/ Flaviane Fernandes De acordo com queixas dos principais Movimentos de Mulheres de São Paulo, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *