quinta-feira , dezembro 14 2017

Moradores de bairros do extremo da Zona Sul sofrem com a falta de saneamento básico

 

Grajaú, Pedreira, Capão Redondo e Parelheiros estão na lista onde o IDH é o menor da cidade de São Paulo

Quando o assunto é Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), Parelheiros aparece em 2.º lugar na lista de distritos onde o ìndice é o menor. Pedreira é o 16°, Capão Redondo o 18.º, Grajaú é o 7.º. Contribui para esse quadro negativo a falta de saneamento básico. O bairro de Engenheiro Marcilac que integra a administração da Prefeitura Regional de Parelheiros, por exemplo, não tem nada de tratamento de esgoto e a população improvisa com poços e fossas.

A Sabesp que é responsável por esse serviço foi procurada pela reportagem do Expresso. Sobre os questionamentos apresentados, a empresa resumiu a resposta da seguinte forma: “As áreas regulares na região de Parelheiros, que estão dentro da Área de Proteção e Recuperação de Mananciais (APRM) Billings, Guarapiranga e Área de Proteção de Mananciais do Capivari Monos, têm 100% de saneamento básico. O bairro de Vargem Grande, por exemplo, possui 100% de abastecimento de água e 100% de coleta e tratamento do esgoto. As áreas irregulares dependem da regularização pela prefeitura junto a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), para que possam receber a infraestrutura de saneamento.”

A região é composta por dezenas de bairros e o jornal pediu para a Sabesp em quais desses havia o serviço funcionando de forma completa, mas ela não especificou.

Como a empresa citou Vargem Grande, que faz parte da região de Parelheiros, procuramos ouvir quem mora lá e fomos informados que o serviço não funciona de forma adequada. “Ligação de água potável está instalada em 95% das residências. A rede de esgoto possui uma média de 80% de instalação. Porém, quando chove, o esgoto transborda e transforma a maioria das ruas da parte de baixo do bairro em um verdadeiro rio de água podre. Também há insuficiência de vazão dos córregos devido o assoreamento”, pontua Fernando Bike, morador local. Ele informou a equipe que a rede de esgoto estava sendo refeito pela Sabesp.

O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é uma medida comparativa de riqueza, alfabetização, educação, esperança de vida, natalidade e outros fatores.

Sobre expressozonasul

Verificar também

Jogo de empurra-empurra impede que Casa da Mulher Brasileira de São Paulo seja inaugurada

Por/ Flaviane Fernandes De acordo com queixas dos principais Movimentos de Mulheres de São Paulo, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *